Alepe recebe iluminação colorida em alusão ao Orgulho LGBT

 Alepe recebe iluminação colorida em alusão ao Orgulho LGBT

Em mais uma ação em favor das pessoas LGBTQIA+, o primeiro secretário da Alepe, Clodoaldo Magalhães, inaugurou ontem a iluminação especial do prédio do poder legislativo estadual como forma de dar ainda mais visibilidade à causa, unindo a instituição a outras entidades sociais. Até a próxima sexta-feira, o edifício Governador Miguel Arraes estará iluminado com as cores do arco-íris em alusão ao Dia do Orgulho LGBT.

Estiveram presentes representantes da OAB, Ministério Público, Defensoria Pública, Prefeitura do Recife, Governo do Estado e movimentos sociais como o Fórum LGBT de Pernambuco, que se juntam na luta contra a discriminação e o preconceito. “O Fórum LGBT aproveita este momento para fazer o lançamento da parada da diversidade. Precisamos dar voz a esse grupo social. É através de nossas ações que fortalecemos cada vez mais essa causa”, afirmou o deputado Clodoaldo Magalhães.

Pelo quarto ano consecutivo, o Brasil é o país que mais mata pessoas LGBTQIA+. É o que mostrou um relatório produzido divulgado no mês passado pelo Observatório de Mortes de Violências contra LGBTQIA+. O documento contou com a parceria de várias organizações sociais do país na elaboração dos dados.

“Chama muita atenção o fato de haver um aumento considerável de casos de violência ou assassinato no ano passado, na comparação com o ano anterior”, destacou Clodoaldo. Em 2021, foram 316 mortes registradas no país, contra 237, em 2020, segundo o documento. Esse aumento tem relação com o período mais crítico da pandemia, de acordo com o estudo.

“É curioso observar que nessa época as pessoas não iam a shows ou bares. Ou seja, elas estavam em casa. Outro fator também deve ser considerado para o aumento da violência: ela é reflexo do atual governo que é preconceituoso, conservador e estimula as pessoas a serem violentas”, completou Clodoaldo.

Entre as bandeiras do seu mandato parlamentar está a defesa dos LGBTQIA+. Clodoaldo é autor de pelo menos sete matérias entre leis e projetos, que asseguram direitos e combatem a discriminação em Pernambuco. Entre elas, a lei que proíbe práticas discriminatórias que impeçam ou dificultem as doações de sangue em razão de condição e ou orientação sexual e a lei que institui diretrizes para a Política Estadual de Saúde Integral e Promoção da Cidadania LGBTQIA+.

Digiqole Ad Digiqole Ad

Notícias relacionadas