iPhone vai atrasar? Apple diz que teve produção do celular afetada por restrições à Covid na China

 iPhone vai atrasar? Apple diz que teve produção do celular afetada por restrições à Covid na China

A Apple informou que as remessas dos seus mais novos iPhones serão menores que o previsto depois que as restrições para combater a Covid na China afetaram as operações na fábrica de um fornecedor.

A companhia continua a ver forte demanda pelos modelos do iPhone 14 Pro e pelo iPhone 14 Pro Max, mas os lockdowns significam que “os consumidores terão uma espera mais longa para receber seus novos produtos”, disse a Apple em declaração neste domingo. As entregas do iPhone 14 Pro estão atualmente previstas para o fim de novembro ou início de dezembro, de acordo com o site da empresa.

O movimento abrupto do governo chinês na última quarta-feira de fechar a área que inclui a fábrica da Hon Hai Indústria de Precisão até 9 de novembro deve afetar ainda mais a produção de uma fábrica que já tem sentido os efeitos de um surto de coronavírus, êxodo de trabalhadores e quarentena forçada.

A Apple disse que a unidade está operando com “capacidade significativamente reduzida”, enquanto a Hon Hai disse em nota separada que está reduzindo suas previsões para o quarto trimestre em razão do bloqueio.

Temporada de festas de fim de ano
O governo local ordenou que pessoas e veículos deixem as ruas exceto por razões médicas ou ações essenciais, uma proibição que ameaça cortar o fluxo adicional de trabalhadores e componentes necessários para elevar a produção antes da temporada de festas de fim de ano.

As medidas podem aprofundar os problemas que a Foxconn e a Apple já estão enfrentando, já que as vendas de iPhones diminuem na chINA. A Apple, empresa mais valiosa do mundo, disse no mês passado que espera que o crescimento desacelere no atual trimestre.

A companhia sediada em Cupertino, na Califórnia, não forneceu previsão de receita para o trimestre corrente, dando continuidade a uma abordagem que passou a adotar no início da pandemia de Covid-19. Mas analistas estimam que as vendas somem cerca de US$ 128 bilhões, o que significaria um recorde histórico.

Diante da desaceleração do crescimento, a Apple suspendeu contratações apra muitas vagas fora de pesquisa e desenvolvimento, uma escalada no plano existente para reduzir gastos para o próximo ano, como informou a Bloomberg na semana passada, citando fontes a par da questão.

Enquanto isso, a fábrica da Foxconn continua a operar dentro de um “circuito fechado”, ou uma bolha independente que limita o contato com o mundo exterior. Isso está mantendo alguma produção em andamento.

A Apple disse no domingo que está trabalhando junto aos fornecedores para retornar a “níveis normais de produção enquanto assegura a saúde e a segurança de cada trabalhador”

Notícias relacionadas