Presidente do Santa Cruz afasta ideia de estudo da SAF restrito ao executivo: ‘Feito por todos os tricolores’

 Presidente do Santa Cruz afasta ideia de estudo da SAF restrito ao executivo: ‘Feito por todos os tricolores’

No último domingo, em votação presencial, no Arruda, maioria dos sócios corais votou em favor das três propostas apreciadas na Assembleia Geral Extraordinária. Entre os tópicos discutidos, o mais importante foi a constituição da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) no Santa Cruz. Além do principal tópico, o aumento, em números, do Conselho Deliberativo e o retorno da comissão patrimonial também foram aprovados. Com a vitória do ‘sim’, o presidente Antônio Luiz Neto comemorou o resultado.

“Agora, começaremos os estudos, que terá a participação de empresários tricolores, consultorias especializadas e de conselheiros. Todos irão opinar. É uma responsabilidade muito grande. É preciso ter muito cuidado para não transformar a SAF em ‘salvador da pátria’ antes de se fazer uma análise bem feita. Não podemos colocar o Santa Cruz em dificuldades ainda maiores. Claro, a gente quer, a gente gosta da ideia, a lei é boa. Mas tudo vai ser feito por todos os tricolores. É mentira qualquer informação de que só o executivo vai tratar do assunto. Todos nós vamos tratar”, disse, em entrevista à Rádio Clube de Pernambuco.

Propondo um trabalho conjunto, ALN projetou os próximos passos a serem dados após a realização da AGE. O mandatário coral voltou a pedir união entre os que, hoje, fazem o clube, além de avaliar o período de quase dois meses à frente do Santa Cruz no presente mandato.

“Claro, a direção vai coordenar esses trabalhos ao lado dos demais membros do clube. Com relação ao futebol, estamos trabalhando para melhorar a situação da melhor forma possível, diante do quadro que encontramos há cerca de 35 a 40 dias. O que nos obriga a fazer um trabalho muito forte para dar condições aos atletas, buscar solução de deficit salarial que foram gerados. Não queremos é que algumas pessoas, muitas vezes equivocadamente, coloquem fogo na palha, porque precisamos de um Santa Cruz unido e forte”, encerrou.

Com informações do Diário de Pernambuco

Digiqole Ad Digiqole Ad

Notícias relacionadas