Aria Social volta aos palcos com os espetáculo “Capiba, pelas ruas eu vou”

 Aria Social volta aos palcos com os espetáculo “Capiba, pelas ruas eu vou”

Espetáculo Capiba Pelas Ruas Eu Vou – Foto: Alícia Cohim

O espetáculo “Capiba, pelas ruas eu vou”, do projeto Aria Social, volta aos palcos recifenses neste mês de março. Visto por mais de 10 mil espectadores desde 2022, o musical que conta a história do compositor pernambucano Lourenço da Fonseca Barbosa (1933-1997) abre a temporada de 2024 no Teatro RioMar no dia 14 e segue com apresentações no Teatro de Santa Isabel de 20 a 24 de março. Em abril, estará em cartaz no Teatro do Parque. Até julho, o público poderá escolher entre 14 sessões já confirmadas nesses três teatros recifenses. 

Em cena, 45 bailarinos-cantores do Aria Social e 19 músicos apresentam a história de Capiba num espetáculo vibrante e envolvente, que une música, dança, canto, teatro, fotografia e cinema. “Capiba é o maior compositor de frevos pernambucanos, mas sua obra vai muito além desse ritmo, com valsas, choros, maracatus, sambas, marchas e música erudita, chegando a mais de 200 composições, entre elas a ópera ‘Missa armorial’, uma obra-prima. É isso que mostramos no espetáculo: a multiplicidade e a riqueza do legado de Capiba”, lembra Cecília Brennand, presidente do Aria Social e diretora-geral do musical.

Concebido a muitas mãos, com o objetivo de valorizar a rica e plural cultura pernambucana, “Capiba, pelas ruas eu vou” estreou em 13 de outubro de 2022 e marcou os 30 anos do Aria Social. O projeto atende mais de 588 crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, transformando vidas por meio da arte, com aulas de dança e música no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, zona sul da Região Metropolitana do Recife.

Espetáculo Capiba Pelas Ruas Eu Vou - crédito Alícia Cohim (4).jpeg
Espetáculo Capiba Pelas Ruas Eu Vou – Foto: Alícia Cohim

Durante cerca de uma hora, o musical apresenta a trajetória do menino nascido em Surubim, no Agreste pernambucano, em 28 de outubro de 1904, filho de um mestre de banda, que antes de aprender a ler já lia partituras. Morou na Paraíba e veio para o Recife aos 26 anos, tendo se tornado funcionário do Banco do Brasil. Cursou a Faculdade de Direito do Recife, mas nunca exerceu a profissão. Sua primeira composição foi “Valsa verde”, em 1931. 

Os frevos dos anos 30, as valsas apaixonadas, os sambas, maracatus, ciranda, marchas e ópera são alinhavados em exibições de dança, teatro e música ao vivo – incluindo uma orquestra de câmara -, entrelaçadas por projeções de cinema e fotografias que fazem o público imergir no espetáculo. Seguindo o princípio do Aria Social, de educação pela arte, parte das sessões marcadas são exclusivas para escolas públicas. 

Espetáculo Capiba Pelas Ruas Eu Vou - crédito Alícia Cohim (9).jpeg
Espetáculo Capiba Pelas Ruas Eu Vou – Foto: Alícia Cohim

O espetáculo também terá apresentações agendadas em São Paulo no mês de julho. “Capiba, pelas ruas eu vou” tem direção musical e regência de Rosemary Oliveira, vice-presidente do Aria Social; concepção, direção artística e coreografia de Ana Emília Freire; figurino de Beth Gaudêncio; direção audiovisual e videografia de Max Levoy; design de luz e operação de Cleison Ramos; design de som e operação de Isabel Brito; e projeção de Gabriel Furtado. Os ingressos custam a partir de R$ 25,00.

TEMPORADA 2024:

– Teatro RioMar – 14/03/2024 – 20h

– Teatro de Santa Isabel 

21/03/2024 – 16h (escola) e 19h30

22/03/2024 – 19h30 

23/03/2024 – 19h

24/03/2024 – 17h

– Teatro do Parque

20/04/2024 – 19h

21/04/2024 – 17h

– Teatro RioMar – 06/06/2024 – 20h

– Teatro de Santa Isabel 

13/06/2024 – 19h30

14/06/2024 – 19h30 

15/06/2024 – 19h

16/06/2024 – 17h 

– Teatro RioMar – 04/07/2024 – 20h

Para comprar os ingressos para o RioMar acesse https://uhuu.com/evento/pe/recife/musical-capiba-pelas

Para comprar ingressos para os teatros de Santa Isabel e do Parque, acesse https://www.guicheweb.com.br/pesquisa/associacaoariasocial

Sobre o Aria Social – O Aria Espaço de Dança e Arte foi criado em 1991 pela bailarina Cecília Brennand com o objetivo de abrigar e integrar todas as artes e contribuir para sua democratização cultural. Em 2004, foi transformado em Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), tipo de  instituição sem fins lucrativos, e passou a se chamar Aria Social. Com ênfase na formação completa de bailarinos-cantores, na introdução ao universo musical e ao empreendedorismo, o Aria Social produziu 16 espetáculos e já garantiu a 10 mil crianças, jovens e seus familiares acesso a oportunidades com grande potencial de transformar suas vidas.

O projeto tem como missão promover a transformação humana através da arte-educação, oferecendo a formação e profissionalização na música e na dança a 588 crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social. Além de apoiar as famílias desses alunos, oferecendo capacitação em técnicas de artesanato e fomentando o empreendedorismo social a 140 mães artesãs, por meio do projeto Casa de Maria, fundado em 2017.

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *