Coluna do Edmar Lyra desta sexta-feira

 Coluna do Edmar Lyra desta sexta-feira

Espaços no Recife começarão a entrar no jogo
Prestes a concluir a formação do secretariado, o governador Paulo Câmara convocou pelo menos três nomes da equipe de Geraldo Julio para a sua equipe que estavam exercendo funções estratégicas na capital, com destaque para Alexandre Rebelo, que vez por outra tem seu nome ventilado para a sucessão do prefeito, Sileno Guedes e Eduardo Machado.
Na secretaria de Turismo, atualmente ocupada por Ana Paula Vilaça, não estaria descartada a volta de Felipe Carreras, pois com a sua convocação Milton Coelho assumiria o mandato na Câmara dos Deputados. Na volta para a capital, Felipe ficaria como opção para a sucessão de Geraldo Julio e teria mais condições de se fortalecer para o processo eleitoral.
Na secretaria de governo, que ficará vaga por Sileno Guedes, Geraldo Julio poderá reformular a pasta e trazer um novo nome que ajudará na equação da sucessão do prefeito. Também estaria sendo considerada a conta dos partidos que tiveram seu espaço diminuído no estado, como Solidariedade, PSD e PP, que poderão ser contemplados no novo desenho da gestão de Geraldo.
Não está descartada, da mesma forma que Sileno e Rebelo foram para o estado, nomes que estão no governo serem remanejados para a prefeitura sob o prisma de uma rearrumação na gestão municipal, que será vitrine a partir de agora para a sucessão de Geraldo Julio e vital para a hegemonia do PSB no estado.
PSL – A votação obtida pelo vereador Davi Muniz para deputado federal lhe deixou muito fortalecido, sobretudo na capital onde ficou entre os mais votados. O resultado teria chamado atenção do PSL, que é o partido de Jair Bolsonaro. Davi é filho de militar e poderia empunhar a bandeira do presidente no Recife em 2020 caso confirmasse sua ida para o partido.
Maior partido – Para um parlamentar o maior partido da base do governo será o DR, Discutindo Relação os quatro anos após o desenho que o governo tem feito para reformular o secretariado. Pelo caminho trilhado, o governador não conseguirá ter a base tranquila, uma vez que as escolhas adotadas não conseguiram agradar os principais aliados.
Sem clima – Após a informação de que Rodrigo Novaes seria o nome para o secretariado, o presidente estadual do PSD, deputado André de Paula, ficou tão contrariado que tinha uma festividade para participar ontem e acabou desmarcando porque não tinha clima para comemoração.
Clodoaldo Magalhães – O deputado estadual Clodoaldo Magalhães segue ganhando muita força entre os pares para ocupar a primeira-secretaria em 2019. Ele ainda tem como concorrentes Isaltino Nascimento e Francismar Pontes, que seguem se movimentando entre os pares de olho na chave do cofre da Casa Joaquim Nabuco.
RÁPIDAS
Diogo Moraes – A disputa pela primeira vice-presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco que estava restrita a Simone Santana e Aglailson Victor ganhou mais um personagem. Ocupando a primeira-secretaria, Diogo estaria disposto a permanecer na mesa e pode embolar ainda mais o meio de campo.
Mesa – Como o DEM terá direito a um cargo na mesa diretora da Alepe e esta sacramentado que Priscila Krause será a líder da oposição, os deputados Antonio Coelho e Gustavo Gouveia buscam uma vaga na mesa diretora. Quem perder a indicação será o líder do partido na Casa.
Inocente quer saber – Valeu a pena André de Paula, Augusto Coutinho, Eduardo da Fonte e Sebastião Oliveira apoiarem a reeleição de Paulo Câmara?

Digiqole Ad Digiqole Ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *