Coluna do Edmar Lyra desta terça-feira

 Coluna do Edmar Lyra desta terça-feira

Marília Arraes pode ser novamente moeda de troca do PT 
Eleita deputada federal com a segunda maior votação de Pernambuco, Marília Arraes foi lançada por Humberto Costa como pré-candidata a governadora de Pernambuco com o objetivo de atrair o PSB e garantir a vaga de senador na chapa encabeçada pelo governador Paulo Câmara. A estratégia deu certo e não só garantiu a reeleição de Paulo Câmara no primeiro turno como permitiu a renovação do mandato de Humberto no Senado como o mais votado do pleito.
Quando imaginava-se que o entendimento entre PT e PSB estava sacramentado, eis que surge uma nova dúvida na relação dos dois partidos, uma vez que alguns socialistas advogam da tese que o PT já foi contemplado com a reeleição de Humberto Costa, e que não há fundamento para que o governador seja obrigado a ceder uma robusta secretaria ao partido. Enquanto isso, petistas avaliam que o apoio do partido foi fundamental para a vitória do governador e que merecem ter um espaço representativo no governo. A exigência se dá, sobretudo, pelo fato de o partido ter sido varrido de muitos estados do Brasil, e apenas o Nordeste garantiu vitórias de governadores da sigla ou aliados, então a garantia de espaço no governo de Pernambuco será fundamental para abrigar membros do partido que estão sem ter onde ficar.
Diante do imbróglio envolvendo os dois partidos, o nome de Marília Arraes surge novamente como uma alternativa do partido para uma disputa majoritária, desta vez a prefeitura do Recife em 2020. O PSB considera que a vitória do sucessor de Geraldo Julio será vital para a manutenção da hegemonia do partido, e quanto mais candidaturas colocadas pior para aquele que for ungido pelo partido para o pleito. O nome de Marília Arraes, que virou pesadelo do PSB em 2018, seria novamente desesperador para o partido, se colocado na disputa pela prefeitura do Recife, o que acende o sinal de alerta no governo.
Faltando poucos dias para a confirmação do secretariado de Paulo Câmara, as definições relacionadas ao Partido dos Trabalhadores serão vitais para o pleito municipal, e por isso a temperatura entre os dois partidos que saíram vitoriosos do pleito eleitoral de 2018 tende a subir nos próximos dias se não houver um consenso quanto ao espaço dado pelo PSB ao PT no governo de Pernambuco e na prefeitura do Recife.
Despedida – Deputado estadual eleito, o vereador Marco Aurélio (PRTB) fez ontem o seu discurso de despedida da Câmara Municipal do Recife, onde ficou por dois mandatos. Na sua fala, Marco fez questão de criticar o prefeito Geraldo Julio, com quem cortou relações, chamando-o de “prefeito ruim” e pediu perdão ao povo do Recife por somente agora o seu partido ter tomado a decisão de fazer oposição ao gestor.
Aniversário – O secretário da Casa Civil, André Campos, comemora hoje 60 anos de idade. A data não passará em branco, pois haverá a comemoração no Manhattan em Boa Viagem. A nata da política pernambucana e a cúpula do PSB de Pernambuco se farão presentes na festa de André que fez muitos amigos por onde passou.
Influência – Prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR) não tem restringido sua atuação política à cidade que governa e ao Recife. O prefeito foi fundamental na articulação para a eleição da mesa diretora da Câmara Municipal de Macaparana. Ao lado do ex-prefeito Paquinha e do seu grupo, Anderson conseguiu impor uma derrota ao grupo do prefeito Maviael Cavalcanti (DEM). Os movimentos do gestor têm lhe dado uma dimensão política estadual.
Desafio – Prestes a assumir o mandato de deputado estadual, Guilherme Uchoa Junior (PSC) terá um desafio muito maior do que os seus colegas novatos na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Herdeiro do ex-presidente da Alepe, deputado Guilherme Uchoa, falecido em julho, Junior terá que substituir a altura o seu pai, que foi um deputado intenso e influente na Casa Joaquim Nabuco por quase 24 anos.
RÁPIDAS
Fabrizio Ferraz – Eleito deputado estadual com 17.729 votos, Fabrizio Ferraz (PHS) pretende atuar como um dos integrantes da Casa Joaquim Nabuco mais sintonizados com a pauta da segurança pública. De carreira militar, uma vez que é PM, Ferraz pretende contribuir com o governador Paulo Câmara na continuidade da redução dos índices de violência.
UVP – Eleito por uma margem de dez votos, e reeleito com mais de 300 votos de diferença sobre seu adversário, o presidente da União dos Vereadores de Pernambuco, Josinaldo Barbosa, segue se movimentando no sentido de recuperar a instituição. Ele conseguiu durante sua gestão requalificar a sede da entidade no Recife, que serve de apoio aos vereadores do interior quando vêm à capital pernambucana.
Inocente quer saber – Quando o motorista da família Bolsonaro irá aparecer para esclarecer as movimentações financeiras suspeitas?

Digiqole Ad Digiqole Ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *