Compesa avança na instalação de travessia para Adutora do Agreste em Caruaru

Tecnologia não destrutiva é aplicada para minimizar impacto no tráfego da BR-232 durante as obras.
 Compesa avança na instalação de travessia para Adutora do Agreste em Caruaru

Foto: Divulgação

Em prosseguimento à obra da Adutora do Agreste, no trecho que levará mais água do rio São Francisco para Caruaru, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), está executando a instalação de uma travessia no Km 126, sob a BR 232, em Caruaru. Trata-se de um túnel metálico com 64 metros de comprimento e dois metros de diâmetro, que abrigará 10 tubulações de 1,2 metro de diâmetro. Nesta estrutura está sendo utilizado o método não destrutivo, conhecido como MND, com o objetivo de eliminar o impacto da obra no tráfego da rodovia. O presidente da Compesa, Alex Campos, visitou a obra acompanhado pelo diretor de Engenharia e Sustentabilidade, Douglas Nóbrega, e do diretor Regional do Agreste e Matas, Igor Galindo.

“Devido ao grande fluxo de veículos que passam pelo trecho da BR-232 diariamente, optamos por essa tecnologia chamada Tunnel Liner, que além de evitar o desvio do trânsito e ser uma solução prática e econômica, também oferece um espaço seguro aos trabalhadores frente às escavações”, explicou o presidente Alex Campos. Essa técnica está sendo muito utilizada nas obras de engenharia no Brasil e exterior porque pode ser implantada em diversos tipos de solo.

O túnel, também conhecido como travessia, é formado por uma estrutura metálica de semiarcos de chapas de aço, que após montados e parafusados formam um arco completo. O equipamento servirá para proteger as tubulações da Adutora do Agreste. Após a finalização do assentamento desses tubos, o túnel será revestido com camada de areia, quando será injetado uma mistura de areia com água, recurso que garantirá a durabilidade e proteção das tubulações.

De acordo com o presidente, já foram executados quase 40% da sua instalação e a previsão é que fique pronto até o fim de junho. Saindo do túnel, o traçado da Adutora do Agreste seguirá pelo loteamento Eldorado. A expectativa dos técnicos da Compesa é que até o fim do ano a adutora chegue à Estação de Tratamento de Água do Salgado, ampliando em 600 litros de água por segundo para Caruaru. O presidente adiantou, ainda, que outras duas frentes da Adutora do agreste estão em andamento, que são os trechos de Bezerros e Gravatá.

Digiqole Ad Digiqole Ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *