Nos siga nas redes sociais

Coluna Do Investidor

É hora de arriscar

Publicado

em

Melissa Belmiro

É comum que grande parte dos brasileiros optem por realizar investimentos em renda fixa.

Isso é normal. Por muito tempo fomos convencidos de que a poupança era a melhor forma de investir e acabamos reproduzindo esse mito.

Além disso, durante muitos anos, a renda fixa oferecia rendimentos atrativos com um risco muito baixo.

Mas o tempo passou, e com ele outras boas oportunidades de investimentos foram se tornando cada vez mais acessíveis. 

Antes de falar sobre as oportunidades oferecidas pela renda variável, ressalto que não estou falando que as aplicações de renda fixa não são boas.

A diferença entre as duas é que, com certo risco envolvido, adicionado à imprevisibilidade de retornos, é possível aumentar consideravelmente a rentabilidade de seus investimentos no longo prazo.

Compreendo que você pode estar se perguntando: “Por que investir em uma aplicação que não garante rentabilidade, com tantas outras que oferecem essa garantia?

A resposta é simples: a renda variável é o caminho mais rápido e eficaz se você deseja mudar de vida pra valer através dos investimentos.

No mercado financeiro, quando existe mais risco envolvido, maiores são as chances de retornos.

E a melhor parte é que, fazendo as coisas do jeito certo, você pode diluir esse risco drasticamente através da diversificação.

É claro, não existe uma forma perfeita para investir. Tudo pode variar de acordo com suas estratégias e necessidades financeiras.

Mas se você pensa em começar a investir na renda variável ou deseja estar mais seguro para criar e colocar boas estratégias em prática, é fundamental se atentar a alguns pontos:

 

  1. Tenha uma conta em uma corretora de valores

Antes de qualquer coisa, é preciso ter uma conta em uma corretora de valores, que é responsável pela intermediação das compras relacionadas aos produtos financeiros.

 

Você pode fazer isso em poucos minutos.

Se estiver na dúvida de qual escolher, busque por aquela que ofereça seus serviços por um valor justo e com uma taxa baixa de corretagem.

Existem várias atualmente que, inclusive, zeraram suas taxas para investidores minoritários.

 

  1. Faça uma boa análise antes de investir

 

Antes de comprar algum ativo de renda variável, como as ações, é fundamental realizar uma análise ampla para fundamentar suas decisões.

Conhecer alguns dados financeiros e de gestão do negócio é muito importante para uma escolha mais consciente e segura.

 

  1. Crie um bom portfólio e diversifique-o

 

Parafraseando o ditado popular: “não coloque todos os ovos na mesma cesta”.

Para conseguir reduzir os riscos ao investir em ações, ter um portfólio diversificado é crucial.

Sigo te desejando muito sucesso.

 

Forte abraço,

Melissa Belmiro.

Consultora Financeira Empreender Dinheiro.

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Comunicação de Pernambuco

Copyright © 2021 PE News. Desenvolvido por avanzzada

Grupo Remop