Iniciativa de Fabrizio Ferraz, lei inclui alimentos da produção da aquicultura na merenda escolar da Rede Estadual de ensino

 Iniciativa de Fabrizio Ferraz, lei inclui alimentos da produção da aquicultura na merenda escolar da Rede Estadual de ensino

Os estudantes da Rede Estadual de ensino ganharão mais uma opção saudável para as refeições nas escolas. A Lei nº 18.225, de autoria do deputado estadual Fabrizio Ferraz, promulgada este mês, inclui alimentos da produção da aquicultura, sempre que possível, na merenda escolar oferecida pelo Governo do Estado.

O texto tem como objetivo estimular a inclusão de peixes, que é uma riquíssima fonte de proteína animal, nas refeições escolares. É importante salientar que a nova lei não restringe a oferta de outros tipos de carnes, pelo contrário, quer aumentar o número de opções de alimentação para os alunos.

“É de conhecimento público que um dos principais ingredientes para uma alimentação saudável inclui os recursos da aquicultura como fonte de benefícios para a saúde. Ao incluí-la na merenda escolar, o Estado possibilita a oferta dessa proteina, que poderá ser inserida de diversas formas para favorecer a aceitação por parte dos estudantes. Estamos alterando a legislação atual, que até então limitava ao permitir apenas ‘alimentos exclusivamente marinho’, para que também sejam incluídos peixes de água doce”, afirmou Fabrizio Ferraz.

Segundo o parlamentar, a iniciativa também estimula a economia da região, pois grande parte da produção da aquicultura brasileira acontece em água doce, seja em barreiros, viveiros ou tanques-redes, bastante produtivos. Pernambuco, banhado por grandes rios, é referência nacional com o município de Jatobá, no Sertão de Itaparica, que é o segundo maior produtor de tilápias do País, sendo o maior do Nordeste.

Combinado ao fortalecimento da atividade de piscicultura, por meio dessa lei, o potencial produtivo poderá ser aumentado ainda com a criação de novas unidades de beneficiamento, para que ocorra a variação do cardápio por meio de almôndegas, “hambúrguer de peixe”, filés e outras apresentações que certamente despertarão o desejo de consumo.

“É uma forma de contribuir para o fortalecimento da economia do nosso estado, principalmente do Sertão de Itaparica, gerando emprego e renda para Jatobá e os municípios vizinhos
que estejam envolvidos na cadeia produtiva, criando oportunidades e evitando a emigração de jovens para outras regiões”, disse o deputado.

Foto: Matheus Augusto

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *