Lançamento do Projeto “A Imagem que Fazemos de Nós” Revela Realidades de Mulheres que Passaram pelo Cárcere em Pernambuco

Sessão de curtas no Cinema do Museu apresenta vídeo-cartas produzidas por integrantes da rede Liberta Elas, destacando suas histórias e perspectivas pós-cárcere.
 Lançamento do Projeto “A Imagem que Fazemos de Nós” Revela Realidades de Mulheres que Passaram pelo Cárcere em Pernambuco

Foto: Sylara Silvério

Nesta quarta (27), à partir das 9h, no Cinema do Museu, em Casa Forte, será realizado o lançamento do projeto “A Imagem que Fazemos de Nós”, que reúne uma série com seis vídeo-cartas produzidas por 20 mulheres integrantes da rede Liberta Elas, uma coletiva feminista composta por mulheres que tiveram suas vidas atravessadas pelo cárcere em Pernambuco. Os curtas metragens contam a história de vida dessas mulheres, numa espécie de auto retrato sobre o que elas viveram dentro das unidades prisionais e de como gostariam que a sociedade as vissem após a liberdade.

O material é resultado de um conjunto de quatro oficinas audiovisuais gratuitas realizadas no início do ano, no Museu da Abolição, que permitiu a essas mulheres o primeiro contato com o audiovisual. “Por meio de técnicas audiovisuais como temática, roteiro, direção, fotografia, edição e novas mídias, o objetivo foi trabalhar o acolhimento e os direitos humanos para que essas mulheres criassem uma outra representação de si mesmas no que tange ao sistema carcerário e à vida pós-cárcere”, ressalta Juliana Trevas, uma das idealizadoras do Projeto, juntamente com as diretoras e roteiristas Maria Cardozo e Cintia Lima.

As oficinas foram “Biodanza”, ministrada por Marina Presbitero, onde elas tiveram uma vivência envolvendo movimentos, música e acolhimentos; “A direção, o corpo e o quadro”, com Cíntia Lima, onde aprenderam técnicas como enquadramentos, som e fotografia; “Nós e a Justiça”, com Clarissa Trevas e Juliana Trevas, onde tiveram acesso a noções básicas de Direito para que entendessem um pouco melhor como funcionam as leis no país e quais os direitos que elas tem; e por fim, a oficina de vídeo-cartas, conduzida por Maria Cardozo e Lílian de Alcântara, espaço onde as mulheres puderam exercitar a criação de uma narrativa por meio de sons e imagens, do ponto de vista delas próprias.

O nome do projeto está muito conectado com essa oficina, “A imagem que fazemos de nós”. Quando deixamos de lado a imagem que a sociedade faz da gente, qual imagem nós fazemos de nós mesmas? Conseguimos encontrar um pouco disso em cada vídeo-carta.” aponta a pesquisadora Maria Cardozo,  idealizadora do projeto.

O projeto, conta com o incentivo do Funcultura e tem como objetivo fortalecer as narrativas individuais de cada uma delas através do aprendizado artístico e cultural, possibilitando-lhes uma nova perspectiva profissional. A realização é uma parceria entre o Bureau de Cultura e a Mirah Ateliê de Ideias. Após o lançamento, os vídeo-cartas ficarão disponíveis no youtube do Liberta Elas e do projeto A Imagem que Fazemos de Nós – https://www.youtube.com/@AIMAGEMQUEFAZEMOSDENOS

SERVIÇO:
Lançamento do projeto “A Imagem que Fazemos de Nós”
QUANDO: QUARTA (27 de março)
HORÁRIO: 9hs. Exibição dos curtas metragens, seguida de debate com as idealizadoras, as mulheres que participaram do projeto e a plateia.
ONDE: Cinema do Museu, na Fundaj, em Casa Forte.

ABERTO AO PÚBLICO

LINK DE UMA DAS VIDEO-CARTAS/ SAÚDE MENTAL NO CÁRCERE:
https://drive.google.com/file/d/1a1OpKZ1M8U2HmtKCQzQFZv3AXP-WgATG/view?usp=sharing

Digiqole Ad Digiqole Ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *