Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Óleo remanescente do acidente ambiental de 2019 é retirado de terreno em Itapuama, no Cabo

Publicado

em

A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho realiza nesta quinta-feira (16) a retirada de resquícios de óleo remanescentes do acidente ambiental de 2019, que espalhou o material químico pelo litoral nordestino. O óleo estava em um terreno particular em Itapuama, local utilizado à época para o transbordo do poluente.

“Foram abertas valas para armazenar o óleo retirado da praia. Para proteger o solo foram colocadas mantas e as máquinas retiravam o material para levar ao aterro sanitário de Igarassu. Como existiam muitas pessoas envolvidas no manuseio, ficaram resquícios neste local de transbordo. Estamos aqui para identificar esses resquícios, retirá-los da área e levar para o local adequado”, explicou o secretário executivo de Meio Ambiente, Geraldo Miranda.

Equipes da Secretaria Executiva de Meio Ambiente e da Agência Estadual do Meio Ambiente (CPRH) acompanharam a operação para identificar e orientar a retirada do resíduo, feita manualmente e com máquina retroescavadeira.

Primeiro foi realizada uma vistoria na área para identificar pontos aparentes de óleo. Em seguida, os equipamentos começaram a revirar os locais das valas, para procurar vestígios enterrados no solo. Os materiais coletados serão levados para a Central de Tratamento de Resíduos (CTR), em Igarassu.

A Prefeitura do Cabo identificou os resquícios de óleo através da denúncia de um morador da localidade. A CPRH foi acionada pela gestão municipal, foi até o local, constatou o material químico e autorizou a operação e retirada.

O proprietário do terreno particular, André Brito, também esteve no local. “É fundamental essa conscientização com o terreno privado e o meio ambiente. Fico feliz de ver que a CPRH está acompanhando todo esse processo, junto com a Prefeitura, para que não haja nenhum dano na área”.

Sistema de Comunicação de Pernambuco

Copyright © 2021 PE News. Desenvolvido por avanzzada

Grupo Remop