Pernambuco atualiza diretrizes para notificar casos de síndrome congênita de zika

 Pernambuco atualiza diretrizes para notificar casos de síndrome congênita de zika

Foto: Reprodução/British Medical Journal

Buscando atualizar as recomendações de notificação e classificações de casos e de mortes relacionadas a infecções congênitas pelo vírus da zika, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) lançou, nesta segunda-feira (14), as Diretrizes de Vigilância Epidemiológica da Síndrome Congênita relacionada à Infecção pelo Vírus Zika. O documento foi elaborado com base em discussões com especialistas e profissionais dos serviços de saúde locais, com base em evidências científicas recentes e em diretrizes nacionais e internacionais.

O documento foi apresentado a profissionais de saúde de Pernambuco no auditório do órgão, no bairro do Bongi, na Zona Oeste do Recife, durante a tarde. A apresentação também foi transmitida para as 12 unidades da Gerência Regional de Saúde (Geres), localizadas no interior do estado.

De acordo com o setor de Controle de Doenças e Agravos da SES, as diretrizes contêm critérios considerados atuais para a notificação e classificação de casos e óbitos sugestivos de infecção congênita pelo vírus da zika. Ainda no documento, as recomendações voltadas para o atendimento aos pacientes têm o objetivo de qualificar e fortalecer ações de detecção, registro, investigação e encerramento dos casos relacionados à enfermidade.

O documento, segundo a SES, reforça a importância do registro correto de casos nos sistemas de informações de nascidos vivos e de óbitos, para facilitar as investigações posteriores sobre os casos e a qualificação de dados. As diretrizes também contêm mais elementos que podem auxiliar na classificação da síndrome e reforçam a notificação, classificação e investigação laboratorial de casos em crianças com 28 dias ou mais de vida.

Fonte: G1

Digiqole Ad Digiqole Ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *