Nos siga nas redes sociais

Saúde

Pernambuco convoca municípios e população para atualização vacinal de crianças e adolescentes

Publicado

em

Pernambuco ainda não atingiu a meta de cobertura mínima para as vacinas indicadas para proteção de crianças e adolescentes menores de 15 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias). Nessas faixas etárias é indicada a aplicação de alguns imunobiológicos que já fazem parte do calendário de rotina nos postos de saúde de todo o país, como poliomielite, hepatites A e B, tríplice viral, rotavírus humano e dTp, entre outras. Para aumentar essas coberturas e promover a proteção contra doenças imunopreviníveis em crianças e adolescentes, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) mobiliza os 184 municípios do Estado, durante este mês de outubro, para a realização da Campanha de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação. No Estado, pernambucanos e pernambucanas podem buscar as mais de 2,4 mil salas de vacinação munidos do cartão de vacina e efetuar sua proteção. A campanha de atualização vai até o dia 29/10, com o Dia D de mobilização em 16/10.

Atualmente, a cobertura vacinal em Pernambuco para os imunobiológicos indicados para as crianças menores de 1 ano de idade se configura da seguinte forma: BCG (71,35%), pneumocócica (68,26%), pentavalente (66,57%), poliomielite (66,32%), meningocócica (65,14%) e rotavírus humano (64,68%).

A situação se repete quando observado o público maior de 1 ano de idade: hepatite A (61,71%), tríplice viral – D1 e D2 (69,43% e 42,58), meningococo C (64,43%), pneumocócica (64,70%), poliomielite – 1º reforço (51,16%) e 2ª reforço (38,57), dTp – 1º reforço (56,26%) e 2ª reforço (45,14%) e varicela (62,07%).

Para realização da Campanha de Multivacinação, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), por meio do Programa Estadual de Imunização (PNI-PE), já distribuiu até o momento mais de 1,3 milhões de doses de vacinas para os municípios, além de mais de 1,6 milhões de seringas de aplicação.

Pais e responsáveis pelas crianças e adolescentes devem buscar informações junto às secretarias municipais para saber como serão feitas as ações de mobilização e a estratégia adotada. A indicação é que todos sejam levados a uma sala de vacina, de posse da caderneta, para análise da situação vacinal pelo profissional para que, se necessário, sejam aplicadas as doses que estão em falta. Para as crianças abaixo de 7 anos, as unidades disponibilizam os seguintes imunizantes: BCG, hepatite B, pentavalente, poliomielite, rotavírus, pneumocócica 10, meningocócica C, febre amarela, tríplice viral, varicela, hepatite A e DTP. A partir dos 7 anos, até os menores de 15, podem ser feitas as doses da hepatite B, febre amarela, meningocócica ACWY, HPV e varicela.

“A vacinação é sabidamente um importante instrumento para proteção individual e coletiva contra doenças imunopreveníveis. A Campanha de Multivacinação torna-se vital para que os pais e responsáveis levem as crianças e os adolescentes para verificação da situação vacinal, que observamos ter sido prejudicada por conta da pandemia do novo coronavírus. Estamos ofertando a oportunidade de bloquear a circulação dessas doenças e promovendo a proteção das nossas crianças e jovens. Contamos com a colaboração dos pernambucanos e pernambucanas em mais essa campanha de vacinação. Aproveito para reforçar que os adolescentes que já tomaram a vacina da Covid-19, podem receber vacinas contra as outras doenças de maneira simultânea ou em qualquer intervalo entre as doses de imunobiológicos diferentes”, convoca o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Sobre a informação da autorização de co-administração de vacinas da Covid-19 e demais vacinas do calendário vacinal, a superintendente de Imunizações do Estado, Ana Catarina de Melo, destaca que a recomendação veio do Ministério da Saúde nesta última semana. “O Ministério da Saúde realizou uma atualização nas suas recomendações e encaminhou nota técnica aos Estados reforçando a necessidade de ampliação das coberturas vacinais contra diversas doenças no país. O órgão também considerou que o Brasil tem experiência em administração simultânea de múltiplas vacinas de diferentes plataformas, por isso passou a ser autorizada a vacinação simultânea daqueles que receberam a vacina contra a Covid-19, que na Campanha de Multivacinação abarca os adolescentes entre 12 e 14 anos.”

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Comunicação de Pernambuco

Copyright © 2021 PE News. Desenvolvido por avanzzada

Grupo Remop