Pernambuco Registra um dos Maiores Crescimentos na Venda de Medicamentos Oncológicos

Índice divulgado pela InterPlayers revela aumento de 27% nas vendas, destacando a preocupante ascensão do câncer no estado.
 Pernambuco Registra um dos Maiores Crescimentos na Venda de Medicamentos Oncológicos

Foto: Reprodução

Pernambuco se destaca como um dos estados brasileiros que experimentaram um dos maiores crescimentos na venda de medicamentos oncológicos, de acordo com um índice recentemente divulgado pela InterPlayers. O registro compreende o período de agosto de 2022 a julho de 2023 e revela uma impressionante alta de 27% em comparação com os 12 meses imediatamente anteriores.

Essa tendência não é exclusiva de Pernambuco, pois os estados do Rio de Janeiro e São Paulo também testemunharam um notável aumento nas vendas de medicamentos destinados ao tratamento de diversos tipos de câncer, resultando em um crescimento conjunto de 27% no longo prazo (móvel/12 meses).

Além disso, o levantamento da InterPlayers aponta que, no Brasil como um todo, no período de agosto de 2022 a julho de 2023, as vendas de remédios para combater e tratar o câncer aumentaram em média 44%. Esse crescimento é avaliado em comparação com os 12 meses imediatamente anteriores, ou seja, agosto de 2021 a julho de 2022. Por outro lado, o Tocantins apresentou uma queda expressiva na procura por medicamentos oncológicos, registrando uma queda de 74% nos últimos 12 meses. Os dados foram fornecidos pela InterPlayers, um hub de negócios da área de saúde e bem-estar.

Esses números preocupantes da InterPlayers convergem com uma estatística divulgada pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), que prevê que até 2025 o Brasil terá 704 mil novos casos de câncer. O tumor maligno mais incidente continua sendo o de pele não melanoma, representando 31,3% do total de casos, seguido pelo câncer de mama feminino (10,5%), câncer de próstata (10,2%), câncer de cólon e reto (6,5%), câncer de pulmão (4,6%) e câncer de estômago (3,1%).

As razões por trás desse crescimento alarmante nos casos de câncer no Brasil são diversas e complexas, incluindo o sedentarismo, mudanças nos hábitos alimentares e o tabagismo, entre outros fatores. Além disso, o atraso no diagnóstico, atribuído ao período de quarentena devido à pandemia, também contribui para o aumento da doença. Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), houve um aumento de cerca de 26% nos casos graves de câncer de mama durante a crise da Covid-19. Dados do DataSUS, do Ministério da Saúde, mostram que a redução do número de mamografias pelo Sistema Único de Saúde (SUS) durante os momentos críticos da pandemia desencadeou a manifestação de novos casos de câncer de mama antes do esperado.

Ilo Souza, Gerente de Inteligência Comercial da InterPlayers, observa que “a pesquisa traz dados importantes sobre o câncer no Brasil e pode orientar os gestores de saúde sobre quais são os centros urbanos com maior demanda por medicamentos oncológicos, bem como como devem ser direcionados os investimentos e a atenção dos sistemas de saúde, desde a oferta de remédios até a expansão da rede de tratamentos.

Sobre a InterPlayers

A InterPlayers, o hub de negócios da saúde e bem-estar promove ampla integração com todos os componentes do segmento farmacêutico e hospitalar, com destacada participação no mercado, integrando farmácias, clínicas, hospitais, distribuidores e indústrias em todo o território nacional. Apresenta um portfólio de serviços de Geração de Demanda, Comercial, Trade, Fidelização e Acesso e Serviços ao Paciente.

Digiqole Ad Digiqole Ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *