Nos siga nas redes sociais

Destaques

Tenha cuidado ao usar o benjamin em casa. Adaptador pode causar sobrecarga de energia.

Sobrecarga de energia foi responsável pela morte de 74 pessoas no Brasil, em 2019, de acordo com dados da Abracopel

Publicado

em

O benjamin, também conhecido como “T”, é utilizado para conectar diversos aparelhos em um único ponto de tomada. O problema é que as pessoas têm costume de conectar vários aparelhos eletrônicos neste equipamento, causando risco de sobrecarregar um ponto de energia elétrica.

Em outras palavras, ao conectar diferentes equipamentos no mesmo ponto, a corrente elétrica passa a ser maior do que aquela suportada pelos fios e cabos. Dados da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade) revelam que os incêndios por sobrecarga de energia foram o segundo tipo de acidente com origem elétrica mais comum no país, em 2019. Foram 656 ocorrências e 74 mortes.

De acordo com o engenheiro especialista em elétrica, Ricardo Albuquerque, da Attiva Engenharia, a famosa “gambiarra” precisa ser deixada de lado pela população.

“Temos o costume de fazer uso de adaptadores de tomada, plugues T, extensões ou benjamins. O uso inadequado desses itens compromete a fiação, ocasionando desgaste dos fios, curtos-circuitos, desperdício de energia, queima de equipamentos, choques elétricos e até incêndios”, explica.

Fique atento aos sinais de sobrecarga de energia:

Disjuntores: o desarme dos disjuntores é o primeiro sinal de que há algo de errado acontece em sua residência. Esses dispositivos foram criados exatamente para interromper a passagem da corrente elétrica ao menor sinal de sobrecarga.

Luz: a redução da luminosidade no momento em que se liga um aparelho de grande potência é mais um sinal de sobrecarga.

Fios ou cabos: condutores elétricos com cheiro de queimado, ressecados ou com rachaduras também merecem atenção. Caso isso aconteça, é provável que a instalação elétrica esteja inadequada para as atuais necessidades de consumo.

 

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *