Wanderson Florêncio Recebe Título de Cidadão do Recife em Homenagem à sua Trajetória Política

Ex-vereador e ex-deputado estadual, Wanderson Florêncio é reconhecido pelo seu compromisso com o Recife após décadas de atuação política.
 Wanderson Florêncio Recebe Título de Cidadão do Recife em Homenagem à sua Trajetória Política

Foto: Divulgação

A sua história é semelhante à de muitas pessoas que nascem no interior do Estado e sonham, um dia, vir para a Capital. Aos 13 anos, em 1995, no início da sua adolescência, ele veio morar no Recife e esse, certamente, foi o acontecimento que mudou a sua vida. Quase 30 anos depois de sua chegada, o ex-deputado estadual e ex-vereador do Recife, Wanderson Sobral Florêncio finalmente, tornou-se Cidadão do Recife, ao receber o Título das mãos do vereador Aderaldo Pinto (PSB), em reunião solene realizada na Câmara Municipal, na noite da última quinta-feira (6).

Quem presidiu a solenidade foi o vereador Ebinho Florêncio (Rede), irmão do homenageado. Ele compôs a mesa com o autor do requerimento; com o mais novo Cidadão do Recife; o deputado estadual Edson Vieira; o conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil (Pernambuco), advogado Sócrates Chaves; o cônsul de Malta, Tales Castro; o presidente da Academia Recifense de Letras, Heitor Brito; e a matriarca Sônia Florêncio, representando todo a família Florêncio.

No seu discurso de saudação, Aderaldo Pinto, fez um breve relato da trajetória de Wanderson Florêncio, filho de Sérgio Florêncio e de Josenice Sobral. Casado com a empreendedora e jornalista Sávia Florêncio, é pai de João Pernambuco, Joaquim Capibaribe, Maria Flor da Aurora e Arthur Alexandre. “Pelo nome dos filhos, o homenageado destacou o amor pelo Recife”, disse o vereador.

Aderaldo Pinto citou que Wanderson Florêncio nasceu em 28 de março de 1982, em Caruaru, onde viveu toda a infância e realizou todos os estudos até vir para o Recife, em 1995. “Esse foi, certamente, o acontecimento que mudou a sua vida e o que nos traz aqui hoje. Ainda adolescente, era o organizador e promotor das festas e eventos até torneios de futebol”.

Wanderson Florêncio entrou na faculdade de Direito, na Aeso, Olinda, aos 17 anos. Foi lá onde se iniciou no Movimento Estudantil. “Em 2004, no ano de conclusão do curso de Direito e com apenas 21 anos, se lançou como candidato a vereador do Recife, tornando-se uma grande surpresa nas eleições pela pouca idade e pela excelente votação, 1.259 votos. Sua militância partidária iniciou aos 18 anos e teve como padrinhos políticos Fernando Lyra e João Braga”, disse Aderaldo Pinto.

Wanderson disputou novamente as eleições de vereador do Recife em 2012, na qual assumiu como suplente; e em 2016, com 8.971 votos, se elegeu dobrando a votação. Disputou as eleições para deputado estadual em 2018, e se elegeu.  “Exerceu ao longo dos anos ainda, papeis importantes como o cargo de diretor do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE), atuou na Secretaria de Justiça e de Defesa Social do Estado e na Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Recife. Também foi Assessor Parlamentar aqui na Câmara Municipal do Recife e na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco”, disse o vereador.

No final do discurso do parlamentar, um vídeo foi exibido no telão do plenário, sobre o homenageado. O Título de Cidadão do Recife, com a respectiva medalha, foi entregue a Wanderson Florêncio por Aderaldo Pinto. Em extensão à homenagem, várias pessoas presentes à solenidade entregaram mimos personalizados a Wanderson Florêncio. Em vez de oferecer uma lembrança, o presidente da Academia Recifense de Letras, Heitor Brito, fez um discurso e disse que o Título de Cidadão do Recife era “mais do que merecido”. Na sequência, Sávia Florêncio, esposa do homenageado, foi convidada a ocupar a tribuna e a fazer suas colocações.

“Estamos nesta noite para conceder o Título de Cidadão a Wanderson Florêncio. Personalidade marcante na política pernambucana, ele teve grande destaque nesta Casa enquanto vereador, onde fez grandes discursos nesta tribuna e alcançou grandes vitórias em nome do povo do Recife”, disse. Segundo a esposa, Wanderson Florêncio, enquanto vereador, proclamou na tribuna da Casa de José Mariano, “as mais belas palavras ditas em discursos vindas do coração e do mais profundo sentimento de quem tem amor por este povo e por esta cidade. Um amor como jamais vi igual. Amor que ele leva no peito e na alma e atravessa gerações. Wanderson é um expoente do nosso tempo”, acrescentou.

Ela chamou o filho, João Pernambuco, para falar sobre o pai. “Falar sobre o meu pai foi a tarefa mais desafiadora que recebi nos meus 12 anos. Meu pai é o nosso maior exemplo de coragem, resiliência, força e dedicação”, disse. Ele afirmou que o pai “imprimiu em nossos nomes o amor pelo Recife” e acrescentou que ele e seus irmãos têm “muito orgulho de sua trajetória. O seu sonho é o nosso sonho”. Representando os amigos e funcionários do ex-deputado e homenageado, senhora Goretti Santana também discursou. Ela contou como conheceu Wanderson Florêncio, relatou que até então não gostava de política partidária, mas a partir da prática do amigo, envolveu-se nas campanhas.

Wanderson transforma vidas, pessoas e lugares. Isso é o que eu mais admiro nele. Ele é um grande líder, que sempre descobre as características de cada pessoa”. Goretti Santana afirmou que outra característica do seu líder político, é “o amor dele pelo Recife”. Ela acrescentou, ainda, que Wanderson Florêncio é uma pessoa humilde e simples a ponto de, durante a primeira campanha eleitoral, ter instalado o seu comitê em um container. “Wanderson sabe retirar das coisas ruins a parte boa. Espero que o Recife saiba reconhecer o seu trabalho”.

O mais novo cidadão recifense, Wanderson Florêncio, fez o discurso de agradecimento. Ele começou repetindo uma frase poética, que disse quando se despediu do mandato como vereador em 2018: “O Recife é a moradia de minha vida. Eu não me ausentaria nem por um minuto sem a certeza do regresso. Fecho os olhos e só me vem à cabeça os contornos do Recife. Sonho algo e ela está lá, cenário de todos os meus desejos. Recife é o chão que sempre terei. É o abrigo que conforta todas as minhas ilusões.  Sou do Recife por completo, de tudo o que há em mim e que um dia se irá, restará em carne ou em pó, o Recife impregnado”.

Wanderson Florêncio afirmou que “essa, que falei, é a frase de minha vida”, pois foram as últimas palavras que ele disse quando se despediu do cargo de vereador, na reunião ordinária de 10 de dezembro de 2018. “Só agora estou retornando a este lugar sagrado, para receber este título”. Ele acrescentou que jamais pode imaginar que voltaria à Câmara do Recife para receber o Título de Cidadão, numa reunião solene seria presidida pelo irmão, o vereador Ebinho Florêncio. “Muitos que estão aqui podem sentir a consagração de estarmos aqui”.

Durante o discurso, ele também falou de sua história política, de sua vida pessoal, de sua família, dos filhos, dos amigos. Registrou a gratidão e homenagem aos padrinhos políticos Fernando Lyra e João Braga, que o teriam iniciado na vida política. “Esta é uma hora de agradecer a momentos e pessoas que fizeram com você a sua história e que criaram, nos seus passos, as narrativas que fizeram esse reconhecimento. Essa, portanto, é mais do que uma condecoração. É o momento de olhar para trás e ver o tanto que já construímos. Quero agradecer a todas as pessoas que, nos últimos 24 anos, estiveram no meu lado, comungando desta jornada política”.

Ele lembrou que há exatos 12 anos, mais ou menos na mesma hora em que estava recebendo o Título de Cidadão do Recife, estava perdendo o pai, que foi vítima de um aneurisma abdominal. “Não é fácil perder a quem mais se ama nesta vida. Mas, não trago aqui tristeza. Tudo o que consegui na minha vida, devo ao meu pai, Sérgio Florêncio. É pelos ensinamentos do meu pai que busco lutar pela minha família”. Ele finalizou o discurso falando das lutas que travou em seus mandatos, de suas conquistas políticas e do movimento que ajudou a organizar em favor de Setúbal, em Boa Viagem.

Durante a solenidade, os músicos Getúlio Cavalcanti e Rudy Barros fizeram apresentações. No final, o presidente da solenidade, vereador Ebinho Florêncio fez as considerações finais e disse que “como irmão” do homenageado “agradecia a todos pelas presenças”, refirmou “o amor que sinto pelo meu irmão”, disse que se tornou político por influência do irmão e agradeceu ao vereador Aderaldo Pinto “pela iniciativa de entregar o Título de Cidadão a Wanderson”. Em seguida, convidou todos os presentes para acompanhar o Hino da Cidade do Recife, mais uma vez interpretado por Rudy Barros.

 Clique aqui e assista no TV Câmara do Recife.

Digiqole Ad Digiqole Ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *