Governadora Raquel Lyra vistoria obras do hospital da mulher do agreste: Uma nova era na saúde materno-infantil de Pernambuco

 Governadora Raquel Lyra vistoria obras do hospital da mulher do agreste: Uma nova era na saúde materno-infantil de Pernambuco

Foto: Janaína Pepeu/Secom

Em um evento marcante para o sistema de saúde de Pernambuco, a governadora Raquel Lyra inspecionou as obras do Hospital da Mulher do Agreste, situado no município de Caruaru, nesta quinta-feira (21). Este marco no sistema de saúde pública do estado representa a primeira de cinco maternidades planejadas para serem entregues sob a gestão da governadora, prometendo revolucionar o atendimento materno-infantil no estado e aliviar a pressão sobre os hospitais públicos da Região Metropolitana do Recife (RMR).

O Hospital da Mulher do Agreste, que está programado para inauguração até o final deste ano, tem sido objeto de atenção e investimentos desde o início do ano, com um aporte inicial de R$ 10 milhões. Com 174 leitos e uma gama de serviços de média e alta complexidade, a unidade está destinada a acelerar o atendimento em obstetrícia e ginecologia para os residentes dos municípios do Agreste, eliminando a necessidade de deslocamento para a capital.

A governadora Raquel Lyra expressou seu compromisso em descentralizar os serviços de saúde, destacando a importância de garantir o direito ao nascimento no estado. Ela declarou: “Nós temos o compromisso com a população de Pernambuco de descentralizar os serviços de saúde. Por muito tempo, o direito de nascer no nosso Estado não foi cumprido e as mulheres precisam se deslocar para ter seus bebês. Nós nos comprometemos em construir cinco grandes novas maternidades e a primeira a ser entregue será o Hospital da Mulher do Agreste Pernambucano”.

Além de oferecer serviços de maternidade de alto risco e risco habitual, o hospital também fornecerá atendimentos ambulatoriais para um diagnóstico precoce de doenças, garantindo tratamentos que salvam vidas. Recentemente, a governadora anunciou a construção de uma segunda maternidade em Ouricuri, no Sertão, reforçando ainda mais o compromisso com a saúde materna no estado.

A secretária estadual de Saúde, Zilda Cavalcanti, destacou que o Hospital da Mulher do Agreste irá oferecer serviços que anteriormente não estavam disponíveis na região, como atendimento em mastologia, biópsias de mama e colo de útero, e um maior número de leitos de UTI neonatal, incluindo 20 leitos de UTI neonatal e 17 de UCI neonatal.

Com uma área construída de 13 mil metros quadrados, o hospital será dividido em oito blocos e terá capacidade para realizar mais de 300 partos de alto risco por mês, oferecendo uma variedade de serviços, incluindo Unidades de Cuidados Intermediários Neonatal e Canguru, Terapia Intensiva Neonatal e adulto, Centro de Parto Normal e Banco de Leite Humano. A unidade também abrigará a casa da gestante bebê e puérpera, com 20 camas.

A infraestrutura incluirá quatro salas de cirurgia com capacidade para 240 operações mensais, ambulatórios com especialidades diversas, e um setor de diagnóstico por imagem que oferecerá uma gama completa de exames.

A visita de inspeção contou com a presença do ex-governador João Lyra Neto, bem como de diversos secretários de Estado e deputados estaduais, destacando a importância deste marco na descentralização da saúde em Pernambuco. Com a inauguração iminente do Hospital da Mulher do Agreste, o estado dá um passo significativo na melhoria do atendimento materno-infantil e na garantia do acesso a serviços de saúde de alta qualidade em toda a região do Agreste.

Céu Albuquerque

Engenheira Civil em Segurança do Trabalho, especialista em Orçamentação, Planejamento e Controle na Construção Civil, Jornalista e Fotógrafa.

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *