Paulo Câmara assina projeto de lei que prorroga o pagamento do ICMS nas operações com álcool etílico e açúcar até 2026

 Paulo Câmara assina projeto de lei que prorroga o pagamento do ICMS nas operações com álcool etílico e açúcar até 2026

O governador Paulo Câmara assinou, nesta quinta-feira, 10 de fevereiro, projeto de lei que prorroga o pagamento do ICMS nas operações com álcool etílico e açúcar até 2026. A medida visa garantir mais segurança ao setor sucroenergético para investir, gerar empregos e inovar.

A iniciativa aconteceu durante reunião no Palácio do Campo das Princesas, com a presença do governador de Alagoas, Renan Filho, que assinou decreto no mesmo sentido, contemplando seu Estado.

“O setor sucroenergético é muito importante para a economia de Pernambuco e de Alagoas, sendo um forte gerador de empregos. Tivemos a oportunidade, junto com o governador Renan Filho, de prorrogar um benefício similar dentro de uma política fiscal que ambos os Estados adotam. Após muito diálogo, pactuamos a prorrogação desse benefício para assegurar mais apoio a esse segmento para que possa produzir mais”, afirmou Paulo Câmara.

De acordo com o secretário da Fazenda de Pernambuco, Décio Padilha, a iniciativa é um gesto importante, principalmente pelo potencial de geração de emprego do setor.

“Estamos em um País em que a adversidade e a imprevisibilidade são constantes. Essa iniciativa dá segurança para o setor produtivo seguir avançando”, pontuou. “Com este ato, a gente pratica uma política de competitividade nacional para produção de açúcar e de etanol em Pernambuco e em Alagoas, fortalecendo a geração de empregos, que é o ponto principal”, reforçou o governador Renan Filho.

Também estiveram presentes à reunião o secretário da Fazenda de Alagoas, George Santoro; o chefe do Gabinete Civil de Alagoas, Fábio Farias; o presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Pernambuco (Sindaçúcar-PE), Renato Cunha; o presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Alagoas (Sindaçúcar-AL), Pedro Robério Nogueira; além de representantes do setor sucroenergético em Pernambuco e Alagoas.

Digiqole Ad Digiqole Ad

Notícias relacionadas