Polícia Civil deflagra Operações ‘Serra Segura’ e ‘Tocandira’ em Gravatá e Caruaru

 Polícia Civil deflagra Operações ‘Serra Segura’ e ‘Tocandira’ em Gravatá e Caruaru

Ações policiais têm objetivo de desarticular organizações criminosas voltadas para prática de homicídios, tráfico de droga e roubos qualificados.

A Polícia Civil de Pernambuco, em observância às diretrizes do Pacto pela Vida, deflagrou na manhã desta quarta-feira (13) as Operações “Serra Segura” e “Tocandira” nas cidades de Gravatá e Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

Em Gravatá, a Operação “Serra Segura” tem por objetivo desarticular uma organização criminosa voltada para prática de homicídios, tentativas de homicídios, roubos e tráfico de droga. De acordo com a Polícia Civil, estão sendo cumpridos 34 mandados de prisão e 16 mandados de busca e apreensão domiciliar. Na execução dos trabalhos foram empregados 120 policiais civis, entre delegados, comissários, agentes e escrivães. Além de 20 policiais militares. Esta ação policial é decorrente de investigação realizada pela Delegacia de Polícia de Gravatá junto com a Diretoria de Inteligência da Polícia Civil (Dintel).

Já em Caruaru a operação é decorrente de uma investigação realizada pela Divisão de Homicídios do Agreste, coordenada pelo delegado Bruno Vital Mota de Andrade, junto com o Núcleo de Inteligência do Ageste (NIA) e a Diretoria de Inteligência da Polícia Civil (Dintel). O objetivo da ação policial “Tocandira” é desarticular uma organização criminosa voltada para prática de homicídios, tráfico de droga, roubos qualificados, porte e comércio ilegal de arma de fogo, coação a testemunhas, adulteração de sinais identificadores de veículos automotores.

Polícias Civil e Militar atuam na Operação Tocandira em Cupira (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Segundo a Polícia Civil, a organização criminosa atua em diversos municípios do Agreste, entre os principais, Caruaru, Panelas, Lagoas dos Gatos, Agrestina e Cupira. No total, estão sendo cumpridos 16 mandados de prisão e nove mandados de busca e apreensão domiciliar. Na ação participaram 90 policiais civis, entre delegados, comissários, agentes e escrivães.

O resultado das investigações será divulgado nesta quarta-feira (13) nas delegacias de Polícia Civil de Gravatá e Caruaru.

Edição:Robson Ouro Preto

Digiqole Ad Digiqole Ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *